sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

deixa-me ser Feliz...

pq esperar a tempestade passar para subir à superfície e respirar seria o mais simples,
sou alguma coisa qualquer diferente de simples,
e quero ir à tona, agora... quero agora!
e vou respirar olhando pro alto
e vou abrir os olhos mareados bem arregalados
e vou gargalhar de boca bem aberta
e vou suspirar profundo e comprido se eu me afogar... serei ainda... feliz!

* espero tudo e mais ainda... mas não espero saber o que será *

Quero Amar-te...


Quero amar-te como ninguém te amou;

Em toda a parte quero ter-te sem fim;

Como se fosses tu uma parte de mim;

Amar-te até desconhecer quem sou;

Quero encontrar-te se ninguém te encontrou;

Passear contigo entre as flores do jardim;

Colher as mais perfumadas que o jasmim;

Para que por ti saibas quem se apaixonou.

Quando te imagino sabes o que eu vejo:

Alguém que encheria todo o meu ego;

Por isso encontrar-te é o que eu almejo.

E se não podes amar-me por medo

Aqui te deixo um secreto desejo:

Seremos amantes em grande segredo!

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009





Não, não é cansaço...
É uma quantidade de desilusão
Que se me entranha na espécie de pensar,
E um domingo às avessas
Do sentimento,
Um feriado passado no abismo...
Não, cansaço não é...
É eu estar existindo
E também o mundo,
Com tudo aquilo que contém,
Como tudo aquilo que nele se desdobra
E afinal é a mesma coisa variada em cópias iguais.
Não. Cansaço por quê?
É uma sensação abstrata
Da vida concreta —
Qualquer coisa como um grito
Por dar,
Qualquer coisa como uma angústia
Por sofrer,
Ou por sofrer completamente,
Ou por sofrer como...
Sim, ou por sofrer como...
Isso mesmo, como...
Como quê?...
Se soubesse, não haveria em mim este falso cansaço.
(Ai, cegos que cantam na rua,
Que formidável realejo
Que é a guitarra de um, e a viola do outro, e a voz dela!)
Porque oiço, vejo.
Confesso: é cansaço!...



Alvaro de campos - Fernando Pessoa

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

pois foi... a historia da minha vida!!!

ja fiz amigos eternos
ja tentei esquecer pessoas inesqueciveis
tentei substituir pessoas insubstituiveis
ja pulei e gritei de tanta felicidade
ja vivi de amor
perdoei coisas quase imperdoaveis
fiz coisas por impulso
ja me decepcionei com pessoas que nunca pensei me decepcionar
abracei para proteger
ja decepcionei alguem
no final... sobrevivi!
e aprendi a lidar com as perdas
e a viver com os ganhos
viver é superar abstaculos
amar o risco
disfrutar do medo viver é perseguir um sonho
alcançar as metas apontar ainda mais longe
viver é acreditar na magia
morrer por um beijo
voltar a viver e repetir tudo de novo

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Esperança


Cúmplicidade, sinceridade, afeição, respeito, uma boa dose de loucura, tesão, amizade, paixão...Bons valores morais e realidades bem patentes...Imperfeições?!?! Todos temos...Temos que conviver com elas...!


Muitas das vezes fazemos juizos de valor , por idades, gostos,
maneira de vestir ou estar na vida. Quantas dessas vezes não está ali a pessoa
que procuramos e pensamos até nem existir ?

domingo, 25 de janeiro de 2009


Pedaço de saudade que me invade
Que de minha vida um dia fez parteTe reencontro em pensamento
E em todo e qualquer momento
Por ti uma prece faço
Que Deus não permita que este laço
De amizade e comunhão fraterna
Desfaça-se com o tempo
Mas que ele continue sendo
Este mesmo sentimento
De união em busca da verdade
Seja na tristeza ou na felicidade
Que um dia te colocou em meu caminho
E me mostrou que ser amigo
É mais do que apenas dizer oi
É viver sorrindo
Mesmo quando o coração
Sente-se solitário
Porque a certeza do reencontro
Traz o intenso brilho
Que a saudade transformou
Em dor...

sábado, 24 de janeiro de 2009

Quem teme o sofrimento sofre já aquilo que teme


Nada é tão bom como o amor, nem tão verdadeiro como o sofrimento


Para o homem, apenas há três acontecimentos: nascer, viver e morrer. Ele não sente o nascer, sofre ao morrer e esquece-se de viver




"Recado de Amor, para Alguém muito Especial!"




Às vezes, a vida nos coloca em determinadas situações para que possamos perceber questões importantes que, antes, não estávamos percebendo... Sofrer pode ser um privilégio quando conseguimos compreender que há um aprendizado muito importante na dor...
Procure aceitar que o facto de as coisas não estarem acontecendo exatamente como você gostaria nesse momento não significa que tudo está terminado, ruim ou perdido. Talvez, seja muito pelo contrário. Isto é, o facto de seu amor estar distante, em silêncio, retirado da relação pode significar que ele esteja num processo de reciclagem, como um up-date, entende?!
Você há de convir comigo que havia tensão, insatisfação e tristeza no relacionamento antes de terminar, não é?! Então, procure entender que nem sempre algo pode ser mudado quando se está dentro, envolvido, misturado. Muitas vezes, precisamos nos "desmisturar" para conseguir resgatar nossa individualidade e reconhecer nossas verdades, dando, inclusive, uma noção mais clara, intensa e exata do que queremos, de verdade, para nossas vidas!
Além disso, como diz um lindo pensamento sobre amor: "todo coração dá voltas antes de se encontrar...". É isso, dê a sua volta, aproveite a sua solidão para se encontrar, se reconhecer, perceber suas virtudes e suas limitações! É uma oportunidade de transmutar sentimentos difíceis e que bloqueiam o amor, tais como insegurança, ciúme, medo e possessividade. Você sabe o quanto é controladora para tentar amenizar a sua sensação de rejeição. Você sabe disso!
Portanto, também pode saber o quanto isso prejudica a liberdade dentro da relação, porque você está constantemente se sentindo abandonada, preterida, rejeitada e com um "buraco", impossível de ser preenchido por qualquer outra pessoa que não seja você mesma!Aproveite este tempo para se preencher e descobrir que a vida também pode ser maravilhosa nas entrelinhas do amor, naquilo que não acontece, mas acontece, entende?
Sim, porque o amor está acontecendo em sua vida, dentro de você, no seu coração e na sua alma. Tente absorver o que ouviu sobre transbordar de amor. Transborde, você pode! Transborde independentemente dos acontecimento externos, transborde dentro, de dentro para fora, jorrando um amor que é seu, independentemente de para quem...
Não importa o nome do destinatário, não importa onde ele esteja e qual é a escolha dele neste momento... Importa você, o seu amor, a sua capacidade de amar incondicionalmente...Ficar presa a essa sensação de abandono só vai fazer você sofrer ainda mais e mais, como se você fosse a "culpada" por essa ausência. Você sabe que não é!
Você sabe que a pessoa que você ama tem conflitos, dificuldades, limitações, medos e impulsos muitos fortes de fuga... Então, deixe-o livre, solto, permita que ele se desprenda energeticamente de você para poder se encontrar e encontrar você dentro dele... e, finalmente, conseguir perceber que importância você tem na vida dele...
Se você continuar insistindo nessa ligação falida, nessa corrente queimada e velha, terminará perdendo a chance de se rever, de se trabalhar e de estar pronta para ele ou para um novo amor. Justo você que sempre defendeu a idéia da preparação, da autopreparação! Não perca essa chance!
Sei, de verdade, que não é nada fácil... que em alguns dias você até consegue se dar conta de muitas coisas e ficar com a sensação de que esse tempo é realmente necessário... mas que em outros sofre demais, chora demais, sente essa rejeição machucar tão fundo a sua alma que tem vontade de morrer... Pois então, morra!
Deixe morrer essa ferida tão antiga, para que em seu lugar possa ficar somente a marca de uma grande lição! Você sabe que já conquistou atributos suficientes para ser amada, respeitada, admirada, valorizada e querida... Pare de se torturar, o tempo todo, com essa idéia fixa de que talvez não seja amada. Você é e sabe disso!!!
E enquanto morre, não tente impedir a dor, as lágrimas ou qualquer manifestação de desespero, pois esses são sentimentos legítimos e humanos. Tente apenas não se sabotar, lançando mão da raiva e do desejo de se vingar como escudo, como proteção.
Você tem tentado, o tempo todo, encontrar um motivo para não mais amar, não mais querer, não mais sentir saudade, dor, desespero e tristeza. Mas não está se dando conta de que esses são sentimentos seus, por você mesma... e não dele! Ele não é o responsável por seus sentimentos assim como você também não é pelos dele!
Pare de tentar encontrar atitudes erradas ou de tentar se arrepender de algo que fez, disse ou não fez e não disse! O que foi vivido foi maravilhoso e era assim que tinha de ser! Estava tudo certo e vocês cumpriram o destino enquanto se amaram de uma maneira linda, intensa, profunda, verdadeira... Incluíram, é verdade, o medo que tanto nos paralisa! Cada um atuou da maneira que sabe melhor: ele buscando “apoios” fora da relação e você se deprimindo, se colocando no papel de abandonada, ferida, traída e rejeitada...
E é assim! Duas pessoas em evolução, dois espíritos em busca de crescimento, de aprendizado e de amor... Agora, neste momento, é como se vocês estivessem no intervalo do filme de vocês. Um momento para descontrair, expandir, se mexer, sair da comodidade para rever posições, perceber as dores, reavaliar o que foi vivido, ouvido, visto e sentido! Enfim, momento de introverter-se e também extroverter-se, para captar nuances fundamentais do amor